Somos mais de 40.000 trabalhadores prestando serviços no Comércio Varejista, Atacadista, Farmácias, Cooperativas, Concessionárias de Veículos, Material Ótico, Assessoramento, Perícias, Pesquisas e em Contabilidades, abrangendo os municípios de Ascurra, Apiúna, Benedito Novo, Blumenau, Doutor Pedrinho, Gaspar, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó.
O conjunto destes trabalhadores forma nossa Categoria, que por sua vez, constitui nosso SINDICATO.

Apesar de inflação cair em julho/2022, realidade do trabalhador ainda é de aumento: alimentos subiram 1,30% em julho/2022

Apesar de todos os esforços populistas às vésperas da eleição, a realidade do trabalhador continua a mesma, senão pior!

Sim, houve uma “deflação” em julho, em virtude da queda nos preços dos combustíveis (em mais de 15% no caso da gasolina) mas a verdade está escancarada para todos, basta uma rápida visita aos supermercados para se constatar o aumento absurdo nos alimentos e bebidas (chegando a 1,30% esse mês, mesmo com a redução no valor do transporte destes!).

Dentre os “vilões” nos supermercados destaca-se o leite longa vida que subiu 25% num único mês, seus derivados como queijo e manteiga também, com aumento por volta de 5%. As frutas também tiveram aumento de mais de 4% e despesas pessoais subiram 1,13%.

 

INPC acumulado em 12 meses é menor que no mês anterior, de 11,92 para 10,12%

 

O INPC, comumente usado pelos sindicatos para negociação de aumento salarial, teve um aumento acumulado de 10,12 %. No mês anterior o índice estava em 11,92%.

Isso ocorre por conta da deflação ocorrida no mês de julho, mas ainda assim o acumulado ultrapassou dois dígitos (acima de 10%).

 

A importância do sindicato para garantir o reajuste da data base

 

Você sabia que não existe lei que obrigue o patrão a dar aumento para o empregado? Pois é! Até 2005, quando não havia acordo entre os sindicatos, havia o chamado “dissídio” onde um sindicato pedia para o juiz do trabalho da região definir a negociação e, ainda, garantir o aumento mas isso NÃO EXISTE MAIS! Hoje o juiz só “interfere” com o dissídio se ambos os sindicatos concordarem com a intervenção do juiz. Será que os patrões aceitam essa interferência? CLARO QUE NÃO!

Por isso hoje, mais do que nunca, o Sindicato precisa da participação de TODA A CATEGORIA! O sucesso das negociações coletivas, incluindo a manutenção de diretos e benefícios dependem, principalmente, de você!

Nunca foi tão importante o fortalecimento dos sindicatos para negociarem em pé de igualdade com “os patrões”. Muitas são as categorias que estão sem aumento salarial há mais de ano, muitas conseguiram um aumento abaixo do necessário para repor a inflação. Nunca se viu tamanha perda de poder de compra dos trabalhadores, que lutam para conseguir pagar as despesas mensais e comer ao mesmo tempo.

Quando um sindicato tem força, consegue impor a força de toda uma categoria. Quando é feita uma negociação, todos os trabalhadores e empresas são obrigados a respeitá-la.

Para o sindicato desempenhar seu papel, é imprescindível o apoio dos trabalhadores, que são os grandes beneficiados com as atividades e as lutas da entidade.

Mas sem as contribuições financeiras, nada disso seria possível.

Além das mobilizações para manutenção e conquistas de benefícios, os recursos arrecadados são utilizados para manutenção das atividades administrativas, assessoria jurídica, comunicação e muitos outros benefícios.

Aos associados, nossa entidade oferece atendimentos à saúde, com consulta médica, exames de raio-x, ultrassom e endoscopia gratuitos, reembolso de 20% sobre medicamentos com receita médica e outros. Além desses benefícios, a principal vantagem de se sindicalizar é ajudar diretamente no fortalecimento da negociação entre a categoria e os patrões.

Mas sabemos que nem sempre o trabalhador consegue dispor de mais um valor mensal. Neste caso, a contribuição assistencial, somente em 2 momentos no ano, é o ideal para quem quer manter a força de negociação do sindicato. É com essa força que conseguimos manter o pagamento de ajuda de custo em domingos e feriados (seja em dinheiro, seja em vale compras). Essa conquista particularmente tem sido uma das maiores lutas do sindicato para sua manutenção e, pagar a contribuição assistencial é uma das principais maneiras de manter a atuação forte do seu sindicato!

Mais forte, a entidade terá mais chances de contratar inclusive bons advogados e outros profissionais, favorecendo ainda mais as lutas.

Uma coisa é certa: todo apoio financeiro que o trabalhador dá ao seu sindicato volta para ele em inúmeros benefícios. Nessa “conta”, quem ganha é o próprio trabalhador.

Faça sua parte, participe, denuncie, contribua e se filie, o sindicato é forte com a participação dos trabalhadores. Juntos somos mais fortes!

 

Fontes: https://www.redebrasilatual.com.br/economia/2022/08/pais-deflacao-julho-pontual-ou-recessao-alimentos-voltam-a-subir/

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/08/brasil-tem-deflacao-de-068-em-julho.shtml

https://g1.globo.com/economia/noticia/2022/08/09/ipca-pais-regista-deflacao-de-068percent-em-julho.ghtml

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − seis =